Aleatório.


Já quis escrever sobre tudo. Meu conhecimento não é suficiente para saciar minha vontade.
Então escrevo o que você vê por aqui, coisas aleatórias sobre mim, ou não. Músicas, poemas, pensamentos... alguma coisa surgida em um momento de embriaguez... alguma coisa surgida de uma decepção... qualquer coisa que me apeteça. Se bem que nem tudo me agrada, e mesmo assim escrevo. Tento. Invento também.
Hoje queria escrever sobre felicidade, a utopia da ventura plena, de que isso é tudo que qualquer pessoa sonha, almeja, deseja, quer... adoro redundâncias...
Queria falar daquelas pessoas que acreditam que tudo é lindo, que a tristeza é só um espelho embaçado, que a vida pode ser do jeito que nós quisermos, linda e colorida... com fortes traços alaranjados e girassóís espalhados pelo quintal. Com risos pregados em cada parede, com abraços dados em cada esquina, com confiança naquela que diz ser sua amiga, com sentimentos fiéis, sentimentos verdadeiros e para sempre.
Ah, como eu gostaria de falar da vida daquelas pessoas que acreditam nisso, em como elas acreditam veemente que o mal não existe, que o que há é um céu cinzento passageiro... que tudo passa, que tudo passará...
Sim, queria falar disso tudo. Só que minha sinceridade para aquilo em que acredito não permite. Não gosto de criar ilusões. E mentir isso tudo para vocês me dói. Dói muito.

Comentários

  1. É assim mesmo, deixe as idéias fluírem, saírem da cabeça para o mundo. Esse exercício constante aprimora bastante nosso espírito, mas não deixe de beber das melhores fontes! O aperfeiçoamento do espírito por meio do contato com as coisas grandes criada pela humanidade é fundamental, além do constante convívio com gente interessante, óbvio.

    Falando em aleatoriedades, um lugar insano é o 4chan.org/b/ ou a versão nacional 55chan.org/b/

    Curti seu post. Talvez, hoje, eu ainda escreva algo em meu blog, pelo menos o visual dele foi alterado.

    Boa sorte em sua jornada, guria.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Texto do Arnaldo Jabor sobre relacionamentos "modernos"

Meme