Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2008

ainda dá tempo...

Fim de ano! apesar de sempre parecer a mesma coisa, se você olhar um pouco mais além percebe que não é bem assim...
Cada ano traz algo de novo para nossa vida; amigos, amores, experiências...
Cada ano/mês/dia é único.
Tem aquele dia que você chegou a chorar por um motivo infame qualquer...
Tem o outro dia que você [re]encontrou seu amor (platônico ou não!)
Tem também o dia que você teve a oportunidade de conhecer amigos fantásticos...
e há sempre o dia que você passou por uma experiência inagualável...
são dias que atribuem significados distintos à nossa existência.
O próximo ano está ai para ajudar a concluir o ser que nós somos, um eterno ser em formação.
O próximo ano está para podemos refletir sobre nossas atitudes passadas e também para aquelas que ainda estão por vir.
É o ano de perdoar e pedir perdão, o ano de falar aquilo que está sufocado; atrofiado dentro de nós, o ano de pagar a dívida que só faz crescer...
O novo ano está para fazer acontecer aquilo que neste ano faltou...
2009 é o an…

Era uma vez...

Era uma vez...
uma vez.

Era uma vez outra vez.
Eram duas vezes

:a uma e a outra.

Era vez ou outra, uma vez.
Vez ou uma, duas.

Era uma vez a outra

:as duas.

Era outra uma a vez.
Eram duas

:a vez e a uma.

Eram duas outras às vezes
uma.

Éum;

Quem de nós dois - Ana Carolina

Eu e você
Não é assim tão complicado
Não é difícil perceber
Quem de nós dois
Vai dizer que é impossível
O amor acontecer

Se eu disser que já nem sinto nada
Que a estrada sem você é mais segura
Eu sei você vai rir da minha cara

Eu já conheço o teu sorriso, leio teu olhar
Teu sorriso é só disfarce
E eu já nem preciso
Sinto dizer
Que amo mesmo, tá ruim pra disfarçar

Entre nós dois
Não cabe mais nenhum segredo
Além do que já combinamos
No vão das coisas que a gente disse
Não cabe mais sermos somente amigos

E quando eu falo que eu já nem quero
A frase fica pelo avesso
Meio na contra-mão
E quando finjo que esqueço
Eu não esqueci nada

E cada vez que eu fujo, eu me aproximo mais
E te perder de vista assim é ruim demais
E é por isso que atravesso o teu futuro
E faço das lembranças um lugar seguro

Não é que eu queira reviver nenhum passado
Nem revirar um sentimento revirado
Mas toda vez que eu procuro uma saída
Acabo entrando sem querer na tua vida

Eu procurei qualquer desculpa pra não te encarar
Pra não dizer de novo e sempre…